logo gsc

Blog Caetano

Conselhos para gestão de equipas em tempos de crise

Num tempo em que os líderes têm de se adaptar para lidar com um número elevado de incertezas e perigos, o único risco que não podem correr é ficar presos na ameaça. Sabemos que não se trata de uma tarefa fácil. Por isso, partilhamos neste artigo alguns conselhos para a gestão de equipas em tempos de crise.

É em alturas como estas que a liderança assume um papel ainda mais importante do que numa situação normal. Mais do que nunca, as empresas precisam que os líderes mostrem o seu valor e que se foquem na gestão de equipas – apoiando, incentivando, acalmando, dando direções, otimismo e esperança. 

Por isso, se neste momento está a assumir um papel de liderança, este artigo é para si.  Descubra o que fazer, o que não fazer e o que nunca deve esquecer. Supere este desafio junto da sua equipa.

Gestão de equipas em tempos de crise: o que nunca deve esquecer!

Prepare-se para mais más notícias. Esta é a primeira regra na gestão de crise. São tempos de mudança e de incerteza e não vai passar rápido. Há que enfrentar a realidade. Estes desafios vão-se transformar em oportunidades. Até lá, cabeça erguida!

Crie vários cenários e planos de contingência na sua cabeça. O mercado mudou, o consumidor mudou, a forma da equipa trabalhar mudou e o negócio terá que encontrar o seu “novo normal”. Não conseguimos controlar o que se passa, mas conseguimos desenhar vários planos, de forma a reduzir o impacto de sermos apanhados desprevenidos.

Reduza custos. Mais do que nunca é importante estar atento aos custos. Tire o máximo proveito do que tem “dentro de casa”. Sensibilize a sua equipa para esta temática.

Esteja próximo. Em tempos de crise as equipas precisam de proximidade e confiança. Precisam de ser ouvidas e esclarecidas. Precisam de uma mensagem humana e positiva. Seja empático e “calce os sapatos” de cada um dos seus Colaboradores.

Gestão de equipas em tempos de crise: o que fazer?

Escolha a rapidez em vez da precisão. É altura de agir rápido. É altura de dar autonomia às equipas e acelerar o processo de tomada de decisão. Procure oportunidades, avalie o seu risco e foque-se em dados, dados, dados.

Comunique e partilhe. Comece os seus dias a reunir com a sua equipa. Dispense tempo para ouvir cada um dos seus Colaboradores e seja empático. Comunique mensagens claras e sem entropias. Partilhe ideias, frustrações, preocupações e oportunidades com colegas. O que foi feito por outros pode ser inspiração para fazer igual ou ainda melhor. 

Forme os seus Colaboradores para o “novo normal”. Na sua equipa não podem existir os inimigos da mudança. Procure formar os Colaboradores para um mindset que abraça a incerteza e se adapta à mudança. Dê feedback regular e avalie o desempenho dos seus Colaboradores.

Monitorize plano de ações e contramedidas. Pense: onde temos que acrescentar mais valor? Que ideias temos que parar? Que ideias temos que acelerar? Quais os sinais de alarme? Quando e como devemos agir? Baseie as suas decisões em dados. Esteja focado e defina prioridades.

Dicas extra para gerir uma equipa com sucesso durante uma crise

Não se conforme. A história é feita de crises e estamos cá para nos reinventarmos. Baixar os braços não é opção.

Não tenha medo de experimentar nem de falhar. Só as experiências podem levar a melhores negócios. Incentive a sua equipa a fazer testes e experiências. A falhar que seja rápido e barato. Aprendam com os erros sigam em frente.

Não permita que a sua equipa fique na zona de conforto. A tendência humana é procurar a zona de conforto. Incentive a sua equipa a pensar fora da caixa, a procurar soluções e a sugerir melhorias.

A história prova que das grandes crises e dificuldades, saem as grandes criatividades, soluções inovadoras e os grandes líderes. Siga os nossos conselhos de gestão de equipas em tempos de crise e supere este desafio com o envolvimento dos seus Colaboradores.

Para inspiração, aconselhamos também a leitura dos 10 mandamentos do Líder Ser Caetano.