logo gsc

Blog Caetano

Como ser amigo do ambiente em teletrabalho?

Em 2021, o teletrabalho é o novo “normal” para a maioria dos trabalhadores em todo o mundo. Apesar de não ser algo novo e de algumas Pessoas já trabalharem neste modelo nos últimos anos, o trabalho remoto era um conceito distante para a maioria de nós. Com este artigo pode ficar a conhecer o impacto do teletrabalho no tema da sustentabilidade e descobrir como ser mais amigo do ambiente em casa.

Ao longo da pandemia vivida no último ano, tivemos a oportunidade de conhecer os prós e contras deste modelo de trabalho. Para algumas pessoas, o teletrabalho está próximo do modelo perfeito, já para outras o desejo de voltar à antiga rotina é imensurável.

A verdade é que, numa perspetiva mundial, o teletrabalho trouxe um impacto bastante positivo para o nosso Planeta – em muitas cidades, a qualidade do ar melhorou significativamente dada a redução de automóveis nas ruas e dos gases poluentes que estes libertam. Para além disso, também a utilização de papel diminuiu drasticamente, considerando a digitalização do trabalho.

Qualquer aspeto que beneficie o Planeta, é algo que nos beneficia a nós também. Por isso mesmo, e considerando que o trabalho remoto pode ter vindo para ficar num formato híbrido, é importante aproveitar esta oportunidade para ser mais amigo do ambiente, ou seja, mais sustentável.

Para o efeito, reunimos um conjunto de dicas muito simples, que poderá adotar no seu dia-a-dia. Vai ver que ser amigo do ambiente é simples, económico e só depende de si!

9 dicas para ser mais amigo do ambiente a trabalhar em casa

1 – Recicle

Para algumas pessoas esta primeira dica pode parecer muito óbvia, mas a verdade é que ainda não está implementada na vida de todos.

Estando em casa, é natural que a produção e acumulação de lixo aumente, seja porque passamos a cozinhar mais vezes ou porque utilizamos alguns recursos na realização da nossa atividade profissional, como o papel. Deste modo, é essencial separar os nossos resíduos por lixo orgânico, papel/cartão, plástico/metais e vidro, para que possamos ajudar a garantir que o mínimo de lixo possível acaba nos aterros sanitários e que os recursos são reutilizados.

2 – Cozinhe as suas refeições

Um dos maiores prós do teletrabalho, é podermos cozinhar as nossas refeições. Isto permite-nos reduzir os desperdícios, reduzir os recursos e optar por alimentos sustentáveis.

O facto de sermos nós a racionalizar e controlar as quantidades de comida que cozinhamos e, quando sobra, podermos simplesmente guardar e comer no dia seguinte, permite-nos reduzir os desperdícios alimentares e ser mais amigos do ambiente.

Cozinhar em casa também nos permite planear as refeições antecipadamente e reduzir os gastos de energia na cozinha. Basta, por exemplo, cozinhar sempre a mais ao jantar para que no dia seguinte, ao almoço, não tenhamos que cozinhar outra vez e duplicar o uso de energia.

A escolha dos alimentos que ingerimos passa a ser da nossa total responsabilidade, o que nos permite optar por alimentos com menor impacto ambiental na sua produção, como verduras, cereais integrais e legumes e reduzir a ingestão de alimentos como carnes vermelhas, carnes processadas ou até cereais refinados. Podemos ainda reduzir o consumo de produtos embalados em plástico e procurar alternativas no packaging.

3 – Planeie as suas deslocações

Um dos maiores motivos que nos leva a utilizarmos os nossos carros são as deslocações casa-trabalho-casa e, como o teletrabalho reduz significativamente as deslocações, podemos utilizar o nosso carro de forma mais sustentável.

Ou seja, podemos planear as nossas deslocações em que necessitamos dos nossos carros, com maior antecedência, garantindo que estamos a ser eficientes na utilização dos mesmos. Se num dia tiver que se deslocar às instalações do seu trabalho, por exemplo, pode aproveitar que vai utilizar o carro, para tratar de um outro assunto pendente que obrigue uma deslocação maior.

4 – Apoie a sua comunidade

Na sequência da dica anterior, o facto de passarmos mais tempo em casa dá-nos a oportunidade de adquirir bens e serviços na nossa localização e apoiar a nossa comunidade, em vez de nos deslocarmos de carro até uma grande superfície.

Procure adquirir os seus alimentos em pequenas mercearias ou mercados locais. Conheça as lojas de roupa e acessórios ou salões de beleza das redondezas. Quando lhe apetecer jantar fora, porque não optar por um restaurante na vizinhança? E faça estas pequenas deslocações a pé ou até de bicicleta, evitando utilizar qualquer transporte poluente.

5 – Aproveite a luz natural

Trabalhar em casa traz-lhe uma vantagem que muitas vezes não é possível nas instalações da empresa onde trabalha: pode estabelecer o seu home office exatamente onde e como quiser, de acordo com as suas necessidades. Isto dá-lhe a oportunidade de criar o seu espaço personalizado, perto de uma fonte de luz natural, como uma janela ou uma varanda.

O uso de luz natural está disponível para todos e não só é amigo do ambiente, porque diminui o consumo de energia, como também é mais económico. Para além disso, a luz natural produz um ambiente mais agradável e é melhor para a sua saúde, considerando que é mais apropriada para os olhos e que exposição à luz solar produz vitamina D (que ajuda a regular a concentração de cálcio e fósforo no organismo).

6 – Opte por energias verdes

Se a última dica o deixou pensar “no inverno a luz natural é demasiado fraca” ou “nos dias frios, quero distância das janelas”, com certeza não foi o único! Por mais esforços que façamos para aproveitar a luz solar, às vezes não é possível, seja porque escurece cedo, ou porque tem um horário de trabalho diferente do comum que implique trabalhar para além das 18h. Nos dias mais frios sentimos necessidade de nos afastar das janelas para nos aconchegarmos e nos dias mais quentes, estar perto da janela pode originar uma sensação de calor desagradável que pode prejudicar a nossa performance no trabalho.

Se necessitar de utilizar luz artificial, opte por lâmpadas LED. Estas lâmpadas, entre outros benefícios que possuem, são mais amigas do ambiente logo pela sua produção, que emite menos gases com efeito de estufa em comparação às lâmpadas incandescentes. Para além disso, dada a utilização equipamentos específicos em determinadas estações do ano, como aquecedores nos meses de inverno, escolha energias verdes para sua casa. As energias verdes são geradas a partir de recursos naturais e fontes renováveis (somo o Sol, o vento, a água, entre outras), que não geram substâncias contaminadoras nem gases de estufa. A sua natureza renovável e limpa faz destas energias a opção mais sustentável e os riscos associados à sua produção são bastante menores. Para além disso, os baixos custos de manutenção e exploração garantem um preço bastante competitivo.

7 – Compre materiais em segunda mão

Se um escritório em casa implica adquirir novos materiais, como secretárias, cadeiras, teclados, monitores e outros equipamentos eletrónicos, considere adquirir estes produtos em segunda mão. Comprar em segunda mão tem vantagens para si e não só.

Em primeiro lugar, equipamentos em segunda mão podem ser adquiridos a preços bastante razoáveis, em comparação ao preço original do produto. Isto não significa que esteja a comprar um produto estragado ou que perdeu qualidade, significa apenas que o produto já teve uma primeira casa e, por isso mesmo, desvalorizou. Para verificar que o produto não está danificado e para que tenha garantia, procure lojas que são transparentes nos seus processos de venda.

Para além disso, comprar produtos em segunda mão permite reduzir e reutilizar recursos e, por consequência, diminuir o desperdício e o lixo eletrónico, quando se aplica.

8 – Crie o seu pequeno espaço verde

Criar um pequeno espaço verde no local onde estabeleceu o seu homeoffice não só pode ser super divertido (quem sabe, até descobre um novo passatempo), como pode trazer muitos benefícios à sua performance no trabalho. Estudos compravam que ter plantas em casa pode fazê-lo sentir-se mais confortável e pode auxiliar no alívio do stress fisiológico e psicológico. As plantas e as suas folhas têm ainda a capacidade de absorver e difundir o barulho de fundo que provem do exterior da sua casa.

Para além disso, algumas espécies de plantas purificam o ar dentro da sua casa, como por exemplo, o Lírio da Paz, o Antúrio ou a Espada de São Jorge. Este fator não só é importante para a sua saúde, como para todo o Planeta, já que a purificação do ar diminui os níveis de dióxido de carbono e dióxido de azoto, aumenta a humidade e mantem as temperaturas baixas.

9 – Não se esqueça de desligar os seus aparelhos

Esta última dica de como ser amigo do ambiente em casa é uma das mais importantes: não se esqueça de desligar todos os seus aparelhos eletrónicos das tomadas quando acaba o seu horário de trabalho. Ainda que utilize energias verdes, é sempre importante utilizá-las de forma consciente, até porque diminuirá o valor da sua fatura de energia.

Para que este processo seja mais prático, poderá optar por bases múltiplas de tomada com interruptor on/off e, desta forma, ao fim do dia terá apenas que desligar o interruptor, garantindo assim que todos os seus aparelhos não estão a consumir energia, nem em risco de se estragarem devido a um curto-circuito (o que poderá gerar problemas ainda maiores, como incêndios).

Cuidar do nosso Planeta é da responsabilidade de todos. Nos mais pequenos atos do dia-a-dia, podemos escolher ser sustentáveis e amigos do ambiente e da Terra, a nossa única casa. Não relativize o impacto que a sua boa vontade e determinação em mudar o mundo poderá ter na vida de todos nós. Cabe-nos a nós mudar o rumo do nosso Planeta para uma direção mais verde, por isso, vamos remar juntos.

“A recuperação da pandemia da COVID-19 é uma oportunidade para colocar o mundo num caminho mais limpo, mais verde e mais sustentável.”

António Guterres, Secretário-geral da ONU (Dia da Terra 2021)